sábado, 28 de janeiro de 2012

Primeiros dias


O ano começou em ritmo acelerado. Chegando de Salvador, engatei duas viagens.

Aracaju, para ver a filha de uma amiga querida subir ao altar. Da grande festa, me marcou a emoção da mãe da noiva, incansável de um lado para outro, preocupada com todos os detalhes.

Uma semana depois, em São Paulo,  partilhei com outra amiga a doce espera da primeira filha. Num intervalo tão curto entre os dois eventos, pensei: O que o futuro reservará para a pequena Alice, que em breve dormirá cercada dos pais amorosos no seu quarto lilás?

Na volta, já encontro meu sobrinho do coração, descobrindo Brasília e outras formas de viver. Aos vinte e cinco, são tantas as descobertas: Festas, baladas, pegadas, noitadas.

Venho exercitando a flexibilidade, afinal, nem tudo que se planeja acaba dando certo. Sai de Salvador com alguns planos que na roda da vida já mudei. Novos sonhos e estudos, novas formas de olhar. O mundo, cada vez mais me atrai, malas sempre a postos.

No trabalho, chegadas e partidas. Em cinco anos, tantos já se foram...

Observo em mim algumas mudanças. Há coisas de que já não gosto.
Outras, passei a respeitar.
Nem sempre reconheço no espelho a mulher que agora sou.
Mas passado o estranhamento, sinto por ela um grande carinho.
Afinal, ela nunca me deixa na mão.

Um comentário:

  1. As vezes fica dificil mesmo reconhecer a que somos hj, qdo lembramos o que imaginavamos ser ou eramos.
    As mudanças são otimas. o crescimento tbm!

    http://opinandoemtudo.blogspot.com

    ResponderExcluir